18/11/2020 – Destaque Econômico

Indicadores conjunturais apontam, de forma generalizada, para forte expansão do PIB no terceiro trimestre

  • O IBC-Br, avançou 1,3% ante agosto, conforme divulgado na sexta-feira pelo Banco Central. Essa alta, a quinta consecutiva na margem, desacelerou em relação ao dado reportado no mês anterior (1,4%). O BC não divulga abertura do indicador, mas as pesquisas conjunturais do IBGE apontam expansão na indústria, no comércio varejista e nos serviços. Assim, o IBC-Br avançou 9,5% no terceiro trimestre, devolvendo boa parte do recuo de 10,2% registrado entre abril e junho, na margem.

Leve queda da confiança econômica em novembro está associada às expectativas

  • Divulgada dia 16/11 pela FGV, a prévia do Índice de Confiança Empresarial recuou 0,9 ponto em novembro, para 96,2. Essa queda foi influenciada pelo componente de expectativas, enquanto o de situação atual continuou avançando. Na desagregação, o único segmento que registrou recuo da confiança foi a indústria, mas com ajuste baixista no componente de expectativas. Já o indicador de confiança do consumidor cedeu 2,2 pontos, para 80,4, influenciado pelos dois componentes.

Em meio a um cenário de otimismo, mercados iniciam a semana em alta.

  • Nesta manhã (16/11), as surpresas positivas com a divulgação da produção industrial chinesa e com o PIB do Japão (que cresceu 21,4% no terceiro trimestre, em termos anualizados), além da assinatura de um acordo comercial na região da Ásia e Pacífico, impulsionam os mercados financeiros. As bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada, movimento seguido pelos mercados europeus e futuros norte-americanos. Nesse contexto, o dólar perde força ante as demais divisas e as cotações de petróleo avançam.

Fonte: Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Bradesco

Noticia selecionada por Meirelles e Meirelles Advogados – Empresarial Limeira SP